Moribundo

Não seria correto dizer que o texto a seguir signifique uma retomada da produção outrora publicada em meus saudosos tempos de blogueiro ávido por reconhecimento; mas igualmente impreciso seria afirmar categoricamente que o Extrato está morto. Assim, ocorre-me… Ler mais

Opiniões

Há uma importante informação que o Extrato omitiu num post anterior, no qual divulga o trabalho intitulado A Mente Deformável: ele foi apresentado também como parte do processo avaliativo de um curso no qual este perturbado blogueiro esteve matriculado ao longo… Ler mais

Seu Tupi

Na segunda metade da saudosa e desinibida década de setenta, morávamos nós numa cidade litorânea, período em que meu pai era empregado de uma enorme repartição pública, ligada ao governo local. Em um dado momento de sua carreira,… Ler mais

O Gigante

Nos meus longínquos tempos de criança, ele me parecia um verdadeiro gigante: para erguer meu olhar até seu rosto, eu precisava inclinar bastante a cabeça para trás. Dessa visão de menino, surgia uma boa dose de medo, pois… Ler mais

Você

Você lê um livro que te impressiona porque diz muita coisa a seu respeito; Você tem vontade que outros o leiam porque deseja que tenham a mesma experiência; Você se embaraça ao indicá-lo aos amigos porque ele é… Ler mais

Hora Extra

– Há tempos não brincamos no sofá da sala. – disse ela. – É verdade! – disse ele. – Não podemos deixar certos hábitos esmorecerem. – Sem dúvida! Deixamos mais algum além do sofá? – Sim, o de… Ler mais

O Empate

Final de semestre na faculdade de Engenharia costuma consumir impiedosamente mentes e corpos, em especial daqueles poucos alunos mais preocupados com o bom rendimento escolar. Assim aconteceu num ordinário dezembro em Uberlândia, onde traços de um verão sufocante… Ler mais

Davos-Platz

Desde que me entendo por gente, gosto de livros. A leitura veio bem depois; primeiro, atraiu-me o objeto livro: a capa, o papel, a fonte, o cheiro, a textura, o folhear. Quando pequeno, eu costumava passar um bom… Ler mais

Brincar

Alguns dos grandes músicos só admitiam bancar o professor se o aluno já tivesse superado, de maneira incontestável, o seu período de formação. Numa linguagem mais popular, só aceitavam o “filé”. Um desses músicos deparou-se, certa vez, com… Ler mais

Placebo

Meu avô, exímio troçador, contou que numa sexta-feira bastante desanimada, um colega de trabalho esbravejou na repartição: – Que diabos! Essa dor de cabeça me incomoda todo o dia; o dia inteiro. – Pois eu sei de um… Ler mais